terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Mês da saudade...

Em 1924 as coisas não eram  fáceis para uma família de imigrantes italianos, recém chegada ao Rio Grande do Sul....essa história, meu avô Massotão sempre relembrava....enumerava as dificuldades e valorizava a vida que havia construído ao lado da minha vó Oliria....

Meu avô era um desbravador....homem corajoso, não se acomodou com os poucos recursos arrecadados na profissão de sapateiro em Nova Prata/Ibirairas...

Seguiu os passos do irmão Avelino que partira para o interior do Paraná...durante quase 10 dias, viajou os mais de mil km que ligavam seu Rio Grande amado até Marilena, a cidade que ele ajudaria fundar e a se desenvolver, na tríplice fronteira entre o Paraná, o Mato Grosso do Sul e São Paulo.. Na bagagem, míseros pertences, cinco filhos, muita coragem e muitos sonhos....

Na cidadezinha do interior meu avô construiu um império....era respeitado,gerava empregos, cultivava muitas amizades e amava sua família incondicionalmente....sim, incondicionalmente, porque entre os sete filhos , alguns costumavam dar trabalho à ele...

Falava grosso e era respeitado....tinha um sorriso tão doce e um abraço tão macio, que choro ao lembrar disso....

Eu o admirava demais....fazia o papel não apenas de meu avô...mas também o de pai...eu o amava profundamente....me sentia protegida por ele, como nunca fui por ninguém....

Amanhã, 15 de fevereiro ele completaria 88 anos....e por diversas vezes sonho que posso discar para o 32-1418 e ouvir a voz dele do outro lado da linha....penso como seríamos amigos...como discutiríamos política, como seria bom acordar cedo para assistir o Globo Rural com ele....convidaria meus primos e o faria nos levar na fazenda em cima da carroceria de sua pampa cinza....cabelos ao vento, risos soltos...

Como eu iria adorar passar as férias com ele e com minha avó.....será que ele teria orgulho da mulher que me tornei?

Se isso fosse possível, seria bom retornar à Marilena...

Desde que minha avó também partiu, ir à Marilena me causa dor...tenho evitado... piso lá e vejo um filme sobre minha infância feliz....mas vejo também a ausência das pessoas mais importantes na minha vida...

Vô....empresta o celular de alguém aí em cima...me liga...sinto saudades...dê um abraço na vó por mim....Amo vocês...

8 comentários:

  1. Olá!
    É um grande prazer conhecer seu blog e poder ler o que escreves.
    Acredito que quando escrevemos com prazer conquistamos amigos e fiéis amantes das palavras. Sabemos o quanto é difícil levar a nossa voz, as nossas angustias os nossos sonhos às pessoas. Mas o mais importante é saber que você e eu gostamos daquilo que fazemos.E acreditamos que o mundo pode se tornar bem melhor através de nossos escritos.
    Grande abraço
    Se cuida

    ResponderExcluir
  2. Mateus...tu chorou porque sabes que a admiração que tinha por meu avô é a mesma que vc nutre por seu Zé...né?

    ResponderExcluir
  3. Marilia, querida...obrigada por teus suspiros por aqui....beijo gaudéria...hehe

    Ah...mes que vem Constantino será papai e eu terei mais um baby cat em casa...sempre olho sua casa super populosa e morro de inveja...heheh

    ResponderExcluir
  4. Maristela....obrigada pela visita...fui visitar teu blog e adorei viu...inspirador...

    ResponderExcluir
  5. ... Demais!!! Lembrei do cheiro, do sorriso, do aconchego do vô Massotão, como se fosse hoje!

    ResponderExcluir
  6. Tão comovente, me fez até chorar..... kkkk

    ResponderExcluir

Reflete aí comigo vai...